Ainda falta algum tempo até que os novos smartphones Nexus sejam apresentados. No entanto, já temos informações sobre um dos dois smartphones da linha que será fabricado pela HTC. Estamos falando sobre o maior e mais poderoso HTC Nexus, “Marlin”. Agora, um possível render do dispositivo foi divulgado.

Nexus “Marlin” – Design

O site Android Police recebeu de uma fonte anónima – porém, segundo o próprio site, confiável – informações sobre o design dos futuros Nexus, produzidos pela HTC.

Os editores do site criaram o seu próprio render baseado nas informações indicadas. Contudo, como especificado por eles, a imagem é somente uma recriação baseada nas já citadas informações, e pode não condizer com a realidade do dispositivo no futuro. Veja a imagem abaixo e tire suas próprias conclusões.androidpit-render-nexus-w782

O dispositivo terá um corpo de alumínio, que lembra um HTC 10, misturado com um Nexus. Na parte frontal vemos, a saída de som, como é típico da HTC, uma câmera e um pequeno sensor.

Já na parte traseira, podemos observar que a câmera principal não tem nenhum relevo. Vemos também alguns sensores que suportariam a conexão NFC. Os três furos ao lado da câmera ainda são um mistério, porém pode-se assumir que dois deles seriam relacionados à câmera (autofoco e algum tipo de sensor secundário) e o terceiro poderia ser um microfone extra.

Quanto aos logotipos, ainda não se sabe ao certo quais permanecerão. O “G” de Google inserido na imagem é puramente ilustrativo.

A imagem diz respeito a ambos os modelos do próximo Nexus, Sailfish e Marlin, deferenciando-se apenas pelas suas dimensões. Até agora não há novidades sobre o tamanho de nenhum dos dispositivos. Vale reiterar que este desenho é baseado em informações de uma fonte desconhecida, e pode ser mudado a qualquer momento.

HTC Nexus “Marlin” – Especificações técnicas

O novo modelo Nexus, que pode ser fabricado pela HTC, apareceu no benchmark do Geekbench. O aparelho teve uma pontuação total de 2084 na categoria de single-core e 4969 na categoria multi-core.

Vale lembrar que o Nexus 6P, último modelo Nexus lançado, veio com processador Snapdragon 810 e teve uma pontuação total de 1105 na categoria single-core e 4200 na categoria multi-core no nosso teste de benchmark do Geekbench.

O documento divulgado também especifica que o próximo Nexus virá com o Android 7.0 Nougat, como era de se esperar, e terá um processador Qualcomm ARMv8 quad-core.

googlemarlin-w782Depois de vazar algumas especificações sobre o HTC “Sailfish”, o menor dos dois smartphones Nexus de 2016, o Android Police também forneceu alguns detalhes sobre um segundo dispositivo, o HTC “Marlin”. De acordo com o editor do canal, David Ruddock – citando, novamente, uma fonte confiável – o modelo deve chegar com as seguintes especificações técnicas:

  • Display AMOLED de 5,5 polegadas com resolução WQHD (2.560 × 1.440)
  • Processador quad-core da Qualcomm
  • 4 GB de RAM
  • Armazenamento de 32 ou 128GB
  • Bateria de 3.450mAh
  • Câmera traseira de 12 MP; câmera frontal de 8 MP
  • Sensor de impressão digital na parte traseira
  • Porta USB Tipo-C , Bluetooth 4.2
  • Alto-falantes na parte inferior do aparelho

Pode-se dizer que os dados revelados não são exatamente surpreendentes: os componentes da câmera foram “emprestados” do HTC 10, assim como os alti-falantes na parte inferior do dispositivo. Quanto ao processador, é possível que seja um Snapdragon 820 atualizado que, no caso, levaria o número 821 ou 823.

O que é realmente interessante são as versões de armazenamento. A fonte mencionada por Ruddock afirmou que haverá apenas as versões de 32 e 128 GB para o HTC Marlin. Uma possível versão com 64 GB não foi citada. Talvez a Google tenha percebido, no que diz respeito aos números de vendas, que a variante com 64 GB do Nexus 6P não teve grande procura. Logo, a versão correspondente do HTC Marlin ficaria de fora dos planos da gigante de buscas para não correr riscos de “encalhar”.

Vale reiterar que, de acordo com o próprio Ruddock, a fonte é confiável, mas ainda pode haver mudanças. Ele estima que as informações sejam “90% precisas”.