A Acer anunciou um novo tablet… até aqui nada de novo. Mas se dissermos que se denomina Predator 8 GT-810? Parece o nome de um automóvel de altas prestações. E aqui temos de concordar nas altas prestações, mas ao invés de um carro, este é um tablet.

A chegada ao mercado está prevista para novembro

A marca apostou e mostrou a sua nova ‘visão’ para o segmento dos jogos, um dispositivo propenso ao desempenho, com qualidade e muita tecnologia.

Este é um segmento muito próprio, o mundo dos gamers, pelo que a ACER recorreu à Gameloft, especialista em jogos e aplicações, para colaborar e aconselhar com o intuito de desenvolver, e tentar oferecer a melhor experiência e realismo no jogo. Esta parceria resulta ainda na oferta do jogo Asphalt 8 e 320.000 créditos de jogo.

Mas falemos do Predator 8. O que sobressai imediatamente é o formato do seu corpo, agressivo e invulgar. Recorre ao alumínio escovado para dar forma e cor, a este dispositivo. É leve e fino (8,7mm), robusto quanto baste e ergonómico, com a tampa traseira a ser adornada com painéis de textura suave para ajudar ao manuseio e grip.

Do outro lado o ecrã de 8 polegadas e muita tecnologia: é IPS FullHD, possui tecnologia Zero AIr Gap para melhorar a saturação, tecnologia Predator ColorBlast para igualar a cor de alta qualidade dos monitores profissionais, suporta a gama NTSC e Predator Precision Plus, que incorpora sensores menores mas em maior densidade. Equivale a um melhor controlo, precisão e sensibilidade ao toque, e a exemplo suporta a stylus pen da marca ou, imagine, um qualquer lápis de grafite (até 2,0mm).

O desempenho está entregue a um processador quad-core a 64bits baseado na plataforma Cherry Trail, o Intel Atom X7, auxiliado pela GPU também da casa Intel, a 8-LP HD. Junta-se (apenas e talvez a única lacuna) 2GB de RAM e espaço de armazenamento entre os 32 GB ou 64 GB. Nota para o sistema operativo, o Android Lollipop, mas com a marca a garantir a atualização para o Marshmallow.

Sendo um dispositivo destinado a jogos, há qualidades imperativas: som e conectividade.

A marca resolveu o ‘problema’ sonoro embutindo quatro altifalantes frontais com som surround e tecnologia Predator Quadio. Esta gera um algoritmo especial, distribuindo de forma inteligente o som por cada um, de modo a criar a melhor experiência sonora para o utilizador.

Já a conectividade fica a cargo da tecnologia 2×2 MIMO, que assegura ligações seguras e mais rápidas, LTE, NFC e USB 3.0.e a Predator TacSense.

A chegada ao mercado está prevista para novembro e com valores recomendados de €349.