A marca Motorola como bem a conhecemos tem os dias contados, decorria o ano de 2014, e a Lenovo investia sensivelmente 2.91 biliões de dólares para adquirir a marca que até então estava na posse da Google.

lenovo-acquires-motorola-mobility

 

Um par de meses depois e dadas as especulações, que apareciam um pouco por toda a comunicação social, com informações que a Lenovo pretendia acabar com a marca Motorola, fez com que a fabricante chinesa tivesse necessidade de vir a publico informar que ambas as empresas iriam existir de forma independente.

E pouco mais de um ano após tal informação, parece que a empresa decidiu afinal dar um rumo diferente ás marcas e “fazer a sua fusão”. Palavras de Chen Xudong, vice-presidente da Lenovo e presidente da Lenovo China, “Uma marca complementa a outra, mas manter apenas um nome mostra uma presença mais sólida no mercado”

Os produtos da Motorola continuarão a existir tal como os conhecemos, a sigla M continuará a aparecer nos dispositivos, mas a marca Motorola, em si, irá desaparecer do mercado de dispositivos móveis.

Lenovo-Buys-Motorola

E depois da Lenovo ter informado que acabará com o nome da Motorola nos seus dispositivos móveis, eis que agora informa que o Moto G e o Moto E “têm os dias contados”.
Chen Xudong, em entrevista ao TechSina informou que por motivos da nova estratégia da empresa existirá uma fusão dos catálogos da Lenovo e da Motorola, e uma vez que Lenovo possui a linha Vibe, é nessa linha que a empresa se deverá focar para os dispositivos de baixo custo.

Alem dessas informações Chen Xudong informa que a marca irá adoptar sensores biométricos, Ecrãs grandes e unificação das interfaces também no segmento dos dispositivos intermediários e high-end. Onde a Moto by Lenovo deverá ser o responsável pelos smartphones topo de gama e deixando os modelos de gama média e gama baixa para a Lenovo.