29moto_maxx_2_1

Motorola oficializou, nesta terça-feira (27/10), o lançamento de seu novo topo de gama, o Motorola Droid Turbo 2, mas o mesmo apenas estará disponível em 31 de Dezembro. O Droid Turbo 2 tem especificações que o tornam superior aos recém-lançados Moto X Play e Moto X Style. Ele conta com o processador 64 bits octa-core Snapdragon 810, aliados a 3 GB de memória RAM LPDDR4 e duas opções de armazenamento interno: 32 ou 64 GB, com expansão por microSD de até 2 Terabytes. O smartphone também conta com uma bateria “gigante”, de 3.760 mAh, que de acordo com a Motorola, tem autonomia de 48 horas.

O Droid Turbo 2 traz design e materiais que o tornam um dos modelos mais resistentes do mercado. O aparelho tem corpo de alumínio e traseira e poderá ser personalizado através do serviço Moto Maker, com opções como: couro, borracha, plástico e kevlar.

No que diz respeito à fotografia o aparelho herda o mesmo sensor Sony de 21 megapixels utilizado no Moto X Style, com flash de led Dual-tone e auto foco do tipo Phase-detection, como no iPhone 6S. Na frente encontra-se uma câmera de 5 megapixels e com uma lente grande angular e um flash de LED, provendo iluminação em situações de pouca luz.

turbo_2_copy

O grande destaque do Droid Turbo 2 é o ecrã “inquebrável”. Empregando a tecnologia ‘ShatterShield’, o display é construído em cinco camadas distintas e que o tornam super resistente a riscos e quedas. O painel de matriz AMOLED flexível tem 5,4 polegadas e resolução Quad-HD, o que resulta numa densidade de 540 pixels por polegada.

droid_turbo_2

Quem alega ter produzido um dispositivo com um ecrã inquebrável deve esperar os mais rigorosos testes de resistência pretendendo mostrar o contrário. Logo depois do lançamento do Droid Turbo 2 em Nova York, o canal de notícias norte-americano CNN submeteu o dispositivo a duras provas de resistência. Não foi desta vez que conseguiram partir o ecrã do equipamento mas depois do teste o display foi danificado, apresentando algumas marcas superficiais. Vê o vídeo e tira as tuas próprias conclusões: