Quem nunca reclamou das aplicações existentes na Google Play Store ou da loja em si? Quase toda a gente já o fez!

No dia de ontem, tivemos um sinal claro de que os responsáveis pela Play Store estão cientes disso e começaram a pressionar os developers para estes serem mais cuidadosos com as aplicações que disponibilizam. A partir de agora, a Google vai eliminar aplicações que se promovem ilegalmente na loja do Android.image00-1

As métricas usada nas aplicações da Play Store são a quantidade de downloads e os comentários à mesma. No entanto, a fraude ou o Spam também existe nestas situações. A partir de agora, tudo isso vai ser verificado minuciosamente, deixando a Play Store mais limpa e, acima de tudo, mais confiável.

04_blog_3banner

De acordo com o analista de pesquisa e qualidade da Play Store, Kazushi Nagayama, aplicações promovidas de forma ilegítima serão removidas:

“Se a intenção é instalar a app para manipular o ranking na Play Store, os nossos sistemas irão detectá-lo e filtrá-lo. Além disso, developers que continuarem com tal comportamento podem ter as suas apps retiradas da Google Play”.

Numa publicação no blog oficial dos developers do Android, Nagayama afirma que existem casos de developers a tentar  manipular o ranking das aplicações através de meios ilegítimos, como instalações fraudulentas, comentários falsos e classificações promovidas. Além disso, vai contra a política e os termos de utilização da loja, os utilizadores acabam por ser prejudicados e, sem dúvida, a credibilidade da loja está em jogo.google-toys-around-with-the-android-market-changes-name-to-google-play

Os utilizadores do Android instalaram mais de 65 biliões de apps no último ano

Políticas mais duras de detecção de aplicações fraudulentas são uma óptima notícia, especialmente se considerarmos que os utilizadores Android instalaram mais de 65 biliões de aplicações no último ano (dados de julho de 2016) através da Play Store.