whaleytv

Apesar das smart TVs baseadas em Android serem pouco mais caras que um smartphone, as smart TVs de companhias como a Xiaomi e LeTV falharam as expectativas de vendas no ano de 2015.

“Hisense”, um dos maiores fabricantes de TV na China, acredita que um dos maiores problemas é o consumidor não poder experimentar ou presenciar os equipamentos, já que os mesmos são vendidos maioritariamente online. “Hisense” diz ainda que 73% das TVs vendidas na China em 2015 foi através de canais de distribuição ofline, tais como lojas físicas etc..

A industria tecnológica prefere ainda assim culpar o conteúdo limitado devido às inúmeras regulações do mercado e às muitas restrições impostas às empresas. Juntando a isso ainda a falta de aplicações “desenhadas” para o entretenimento numa TV de sala..

Então quais os projectos em Android TVs para 2016?

Durante o ano de 2015 viu-se uma mudança de atitude por parte dos fabricantes de TV onde se viu um maior investimento em software em detrimento ao hardware. Cinco dos maiores fabricantes Chineses de TV, TCL, Konka, Skyworth, Hisense e Changhong, vão começar a usar publicidade nos seus fundos de ecrã em 2016 durante o Festival de primavera. Alem de parcerias com provedores de serviços de TV como o Voole. Esperam assim promover o produto Android TV a um maior leque de potenciais utilizadores.

screenshot-shop-pptv-com-2015-05-21-15-23-02

A estratégia “Low-cost” parece não estar a resultar para as vendas de TVs baseadas em Android.

Uma das primeiras companhias chinesas a lançar o seu primeiro modelo em Maio de 2013, foi a “LeTV” que expediu 1.5 milhões de unidades em 2014, apontando para 3 milhões em 2015.

A Xiaomi, lançou a sua primeira Android TV alguns meses depois da LeTV e expediu 500 mil unidades em 2014, cerca de 1 milhão este ano de 2015, de acordo com Wang Chuan, chefe da divisão de TV da Xiaomi.

As projecções de vendas das smart TV para 2015 rondavam os 45 milhões com um numero de utilizadores activos de uns estimados 25 milhões. Estes números ficaram muito longe das expectativas.

Mas apesar de todos os desafios, a “TV inteligente” ainda é visto como um potencial de crescimento para o futuro na China e não só..

A competição em 2016 promete ser intensa. Os existentes “maiores jogadores” estão a formar alianças. A Xiaomi investiu em iQiyi e Youku-Tudou, dois dos maiores prestadores de serviços de vídeo na china.  Huace Film & TV e ainda em outros serviços de vídeo. No mês passado a LeTV anunciou a sua intenção de adquirir 20% da TCL Multimedia, um dos maiores produtores de TV na China com um numero considerável de vendas além-mar..

Então e por cá?? O que acham que vai ser no futuro (2016) as maiores inovações em TV Android??

A Droidlab estará por cá atenta a novidades… Aproveitando que falamos de Android TV, ficam convidados a passar pela página onde explicamos o que é uma TV box Android e o que se pode fazer com ela.

Ficam ainda convidados a participar no nosso sorteio de Carnaval a uma TV box Android no  Facebook da Droidlab.pt