A Asus subiu ao palco da CES para apresentar o Zenfone AR, o primeiro smartphone da marca dedicado á realidade aumentada, e o segundo a fazer parte do projeto Tango. O primeiro lançamento do projeto foi o Phab 2 Pro da Lenovo.

Para quem não se lembra do projeto Tango, foi desenvolvido pela Google para aprimorar a realidade aumentada nos smartphones. O projeto funciona através da combinação de entradas a partir de uma variedade de sensores, processando-os em informações úteis de uma forma muito, muito rápida.

Estes sensores incluem uma espécie de emissor infravermelho de radar e câmera de infravermelhos, que capta a luz refletida enquanto uma câmera grande angular acrescenta pistas visuais sobre a localização do contexto.

Desta forma, o conjunto de lentes na traseira do Zenfone AR acaba por ser o grande foco no novo smartphone da Asus. Utilizando uma série de sensores e conseguindo fazer milhões cálculos em tempo real para criar um modelo 3D do lugar com a ajuda de duas câmeras, o aparelho recria o mundo capturado no ecrã do smartphone.

A matriz de câmeras necessária para fazer o software Tango da Google funcionar bem agora foi agrupada num sistema a que a Asus dá o nome de de TriCam. Os requisitos de câmeras do Tango não mudaram, o que significa que na parte de trás do ZenFone AR existe uma câmera para rastreio de movimentos, uma câmera de sensor de profundidade olho de peixe, bem como um sensor de câmera padrão de 23 MP Sony IMX318. Este sensor tem mais megapixeis que o existente no Lenovo Phab 2 Pro, mas o benefício real será uma maior funcionalidade em condições de pouca luz.

Video:

Para aproveitar bem a

imersão causada pela realidade aumentada, é importante ter um bom ecrã no smartphone. O Zenfone AR tem 5,7 polegadas com resolução Quad HD e tecnologia IPS. Para processar toda a imagem capturada pela câmera dupla, temos o chipset Snapdragon 821, além de 8 GB de RAM e 64 GB de armazenamento.

Zenfone AR

Especificações técnicas:

  • Ecrã AMOLED de 5,7 polegadas com resolução Quad HD (1440 x 2560 pixeis)
  • Chipset Qualcomm Snapdragon 821 quad-core de 2,35 GHz
  • GPU Adreno 530
  • 8 GB de RAM
  • 64 GB de armazenamento (slot microSD até 256 GB)
  • Câmera principal de 23 megapixeis com sensores para captura de profundidade e movimento
  • Câmera frontal de 8 megapixeis
  • Android 7.0 Nougat

Qualcomm, Google e Asus trabalharam em estreita colaboração para garantir que o Snapdragon 821 esteja preparado para lidar com as tarefas do Tango e do Daydream, embora a Google seja rápida em afirmar que não haverá aplicações Daydream que usem o Tango para oferecer qualquer tipo de experiência híbrida. Este telefone lidará com aplicações Daydream quando em um Daydream View, e aplicações Tango no modo Tango.

Também existe um alti-falante de 5 coils com DTS Virtual Surround Sound garantindo som com áudio Hi-Res. Na gestão térmica, a ASUS afirma que um “sofisticado sistema de arrefecimento de vapor” foi incluído no Zenfone AR. Este sistema térmico parece ser semelhante ao “arrefecimento líquido” da Samsung no Galaxy S7, que é efetivamente um tubo de calor de cobre com uma pequena quantidade de vapor dentro para ajudar a dissipar o calor de forma mais eficaz.

Preço e disponibilidade

Zenfone AR chegará ao mercado no segundo trimestre de 2017. A Asus não informou o preço, mas espera-se que a empresa possa trazer variaantes com hardware mais simples e com preço mais atrativo. Mais novidades devem ser reveladas nas próximas semanas.