FirePhone-680x382

Se na historia recente dos telefones houve um grande fracasso, de certo pode-se aplicar ao FirePhone da Amazon. Apesar de todos os recursos que dispõe, a empresa de “Jeff Bezos” nunca conseguiu convencer os consumidores. As caixas deste terminal foram-se amontoando nos gigantescos centros logísticos da companhia.

Mas a Amazon não se resigna a dar guerra à Google e Apple no mundo dos smartphones. Quer voltar a entrar nesta competição e de momento parece que a companhia evitará criar o seu próprio hardware.

Dito isto, os rumores dizem que a companhia tenta agora aliar-se aos fabricantes Android, num último esforço por conseguir novos clientes para os seus serviços no mundo dos telefones móveis.

fire-phone-camaras

Segundo o “The Information”, a Amazon tem contactado fabricantes de reconhecimento mundial para tentar integrar os seus serviços de una maneira muito mais profunda do que uma simples pré-carga de aplicações(Bloatware), isto segundo algumas fontes próximas da companhia.

Pensa-se que estaão a negociar com os fabricantes, a possibilidade de adicionar as suas aplicações integradas no SO Android. Outra hipótese seria “entregar” a construção de equipamentos a um grande construtor (mais ou menos o que faz a Google).

Isto permitiria, de certo modo, voltar a ver telefones da “Amazon” e permitiria à empresa manter-se vinculado ao mundo dos smartphones e poder ganhar alguma influencia no Android, desta forma tentar fazer frente à Google.

É de referir que “Bezos” mais que uma vez tentou algumas manobras neste campo, mesmo sem ser nos smartphones. Numa sua tentativa mais recente, a Amazon Underground, Um pequeno cavalo de Troia cuja principal função é oferecer aplicações a baixo preço ou custo zero numa tentativa de competir com a Google Play Store.

Amazon-Fire-phone

Hoje em dia, a Amazon “dá” uma pequena quantia dos lucros através das aplicações pré-carregadas aos fabricantes. Sem dúvidas, o futuro dos telefones da Amazon passa por uma maior integração. Alem de soluções de software “ad hoc”, especula-se a possibilidade de converter determinados telefones num serviço Premium da Amazon. O utilizador desfrutaria destes privilégios só por ter estes telefones.

Tudo isto parece ainda não ter saído do papel. Para meter isto em prática, a Amazon teria que ter em conta as normas que Google impõe aos fabricantes na altura de “pré-carregar” aplicações e fazer muitas mudanças. Parece ser uma hipótese remota, mas a Amazon quer explora-la por muito ínfima que seja.

A “Droidlab” como sempre vai estar atenta a novidades neste campo…